top of page
  • Mauro M. Cytrynowicz

Qual o melhor método para ficar Fluente em Inglês?



Parte 1 - Como escolher o melhor método?


Saber qual é o melhor método para ficar fluente é a pergunta de ouro para qualquer estudante de Inglês. Você vai encontrar centenas de respostas totalmente diferentes por aí, cada escola tem um método que diz ser o melhor, então como escolher? Para fazermos a melhor escolha possível precisamos ter clareza do critério para selecionarmos o melhor método e não errarmos, não é? Se não podemos ser enganados pela escola que tiver o melhor departamento de marketing. Para isso não acontecer, eu acredito que o critério mais seguro é o critério de comprovação científica mais sólida. Nesse sentido, o método que tem as melhores e mais consistentes pesquisas cientificas que comprovam a sua eficácia, é a escolha mais segura. Se você quiser pesquisar por conta própria sobre quais as melhores publicações, te incentivo a fazer isso. Abaixo vou compartilhar a minha avaliação sobre o assunto.



Parte 2 - A obra de Stephen Krashen


O método com comprovação científica mais sólida é na minha opinião a obra de Stephen Krashen. São várias as teorias sobre aquisição de segundo idioma, mas me parece claro que Stephen Krashen tem o trabalho mais sério, honesto e consistente. Krashen é Doutor em Linguística pela University of California, Los Angeles (UCLA) e recebeu o título de professor emérito da University of Southern California. Tem 525 artigos científicos e livros publicados na área de neurolinguística, linguística aplicada, educação bilingue, entre outras. A obra de Stephen Krashen é extraordinariamente completa e detalhada, com número imenso de referências bibliográficas e principalmente pesquisas e estudos comprovando suas descobertas. É considerado por muitos como o maior linguista de todos os tempos na área de aquisição de idiomas.



Para dar um exemplo bem recente do impacto do trabalho de Krashen, no mês passado um dos maiores poliglota do mundo, Steve Kaufmann (que fala mais 20 línguas fluentemente) fez essa declaração em uma entrevista:



"O que é tão incrível sobre Krashen é que se você quer ler um livro sobre aprender idiomas, você compra o livro de Krashen, tem tipo 110 páginas e está tudo lá. Eu tenho na prateleira atras de mim todos os tipos de livros didáticos sobre aprendizado de idiomas, linguística aplicada, todos os tipos de teorias e estudos e coisas e tudo isso não vale nada, está tudo nesse pequeno livro de Krashen, ele é o grande simplificador, ele é o grande guardião ou solução, ele diz tudo e ele suporta tudo com pesquisa. " (entrevista completa em Inglês aqui: https://youtu.be/TKg23ZFURX0)

Apesar de seu reconhecimento gigantesco mundo a fora, é pouco conhecido no Brasil e infelizmente não encontrei nem um de seus livros ou artigos traduzidos para o português para disponibilizar aqui. Se você está se perguntando por que o Brasil é tão atrasado nessa área... eu me pergunto a mesma coisa. Brasil é o país com a maior rede de escolas de ensino de Inglês de todo o mundo. Ao mesmo tempo só 1% da população brasileira atinge a Fluência, bem esquisito, não é? Com tanta escola no país como é possível tão pouco resultado? Acredito que isso está relacionado ao fato de que as escolas ganharem dinheiro não por entregar resultado aos alunos, na realidade elas lucram ao manter os alunos matriculados por mais tempo possível. Uma realidade bem complicada. Mas quem sou eu para dizer qualquer coisa. Para você ter a dimensão do tamanho desse mercado, uma reportagem do G1 afirma que as escolas de idiomas faturaram mais R$ 4,8 bilhões apenas no ano de 2013 no Brasil (é esse valor mesmo, você não leu errado). Não achei os dados dos últimos anos, mas dá para ver que se os alunos não estão contentes, as escolas estão indo muito bem obrigado. De qualquer forma, se você quer fazer uma escolha segura ao escolher um método para ficar fluente Stephen Krashen é a minha indicação. O problema é que as maiores escolas da cidade de São Paulo não trabalham com essa metodologia. Eu posso desconhecer uma escola de outra região que faça isso, e adoraria conhecer. Já os cursos gravados, existem milhares e não tem como eu conhecer ou avaliar todos. Mas dos 10 mais famosos, vale dizer que são diferentes variações de decorebas de regras o que não tem nada a ver com a proposta de Krashen. A única exceção que encontrei foi o curso do Mairo Vergara que tem algumas proximidades com a proposta de Krashen e até chega a usar termos inventados por Krashen, o que torna o seu curso, na minha avaliação, o menos ruim/melhor curso gravado disponível hoje. Não por acaso foi o curso mais vendido da história. Mas, como disse, falta parte das indicações feitas por Krashen e por ser um curso gravado, é normal ter várias limitações. Também já conheci alguns professores particulares de Inglês pelo Brasil com uma proposta alinhada aos princípios de Krashen. Krashen resumiu sua concepção metodológica em 5 princípios fundamentais e em breve pretendo escrever um post explicando cada um. Vale dar uma olhada no blog, quem sabe já estão por lá. Conclusão: para não errar na escolha de método sugiro você usar o critério de qual é o mais bem fundamentado cientificamente. Na minha avalição a resposta é o método de Stephen Krashen. As escolas tradicionais não utilizam esse método e dos cursos gravados o curso do Mairo Vergara tem algumas proximidades e apresenta algumas limitações por ser gravado. Alguns professores particulares utilizam essa metodologia e se você quiser uma referência é só entrar em contato e ficarei feliz em indicar um de meus colegas. E por último, não vai ser surpresa dizer, que a metodologia de Stephen Krashen é o método que trabalho em meu curso. Te desejo muito boa sorte em seus estudos! E até a próxima :)













bottom of page